Sustentabilidade

Um Futuro Sustentável: Digitalização e Inovação pavimentam o caminho para o crescimento

Nesta mesma época há dois anos, executivos globais estavam a caminho da Suíça para o World Economic Forum, reunião anual em Davos. Em meio aos picos alpinos, tecnólogos, políticos e executivos de empresas, se juntaram para revisar prioridades e acordar ações. Não este ano. Assim como vários outros aspectos nos últimos anos, Davos foi disruptivo. O Davos Dialogues, edição de 2021, foi online aberto há todos pela primeira vez. 

É tentador dizer que muito foi perdido, mas preferimos pensar no que foi ganho. Centenas de toneladas de emissões de gases do efeito estufa não foram gerados com a ida dos participantes de Davos às montanhas. Além disso, a conferência digital mais aberta, permitiu que milhares de pessoas vissem e participassem das discussões.  

Nossa Nova Norma Digital 

Com algumas das temperaturas mais altas registradas em 2020 e as mudanças climáticas acelerando, o Davos digital poderia ser uma nova norma. Com os Estados Unidos (EUA) prontos para se comprometerem novamente ao acordo de Paris e a população global tendo se ajustado a um cenário de menos viagens de 2020, temos uma oportunidade única de colocar prática sustentáveis no centro da nossa visão de futuro. 

Um bom exemplo é a Veolia Water Technologies, o maior fornecedor de serviços de água do mundo, que está usando dados armazenados em nuvem e análises para padronizar o projeto de suas plantas. Equipes ao redor do mundo compartilham informações seguras e utilizam ferramentas de simulação para determinar a melhor forma de otimizar suas operações. Ao identificar áreas onde riscos de perda de água são altos e, rapidamente testar projetos resilientes, a Veolia diminuiu suas perdas de água em mais de 100 instalações ao redor do mundo e economizou 15% de energia em cada ano com 20% mais eficiência em produção. 

Aumente a sustentabilidade através da digitalização 

Progressos encorajadores estão sendo feitos ao longo da indústria para aproximar cada vez mais a digitalização das operações e assim atingir resultados sustentáveis. Por exemplo, a Henkel – fabricante que combina químicos para produzir produtos de uso diário como o detergente para roupas e líquidos para lavagem, Persil – que reduziu sua pegada ambiental em um terço ao longo dos dois últimos anos. Ao instalar 3.500 sensores em cada uma de suas fábricas e conectá-los com a nuvem, eles passaram a ter capacidade de ver e monitorar 1.5 bilhões de pontos de dados.  

Por conta disso, os times de operação no chão de fábrica se tornam mais ágeis do que nunca, usando os dados consolidados para atender a demanda flutuante e otimizar a produção enquanto reduzem seu uso de energia em 16% e economizam uma média de 8 milhões de euros por ano. Ao reduzir drasticamente o consumo de energia e água e produzir menos resíduos, a Henkel consegue simultaneamente focar na continuidade do seu negócio e na saúde do planeta a longo prazo. 

Inovação em parques fabris antigos 

As melhorias em sustentabilidade impulsionadas pela digitalização quase sempre são destacadas em cenários de fábricas que ainda estão no papel, onde os projetos podem ser desenhados do zero, aproveitando tecnologias predominantes para otimizar eficiência e economia de energia (greenfield). Porém, em muitos casos, trabalhar renovando plantas já existentes (brownfield) podem oferecer uma oportunidade de reduzir radicalmente custos de energia enquanto reduz a pegada de carbono. 

A fábrica da Schneider Eletric em Lexington, Kentucky tem 62 anos de idade e recentemente digitalizou suas operações de ponta a ponta dentro da planta existente. Hoje ela é reconhecida como uma das principais fábricas inteligentes (smart factories) do grupo.  

Usando a arquitetura aberta do EcoStruxure, a equipe alcançou uma redução de 26% no uso e custo de energia, o que representou mais de 6 milhões de euros em economia nos últimos três anos. Ao mesmo tempo, a satisfação do cliente melhorou em 20%, a previsão de demanda 20% mais assertiva e os custos de energia foram reduzidos em 26%. A estratégia de gerenciamento digital de energia utiliza conexão IIoT, edge analytics e análises preditivas para gerar eficiência energética e futuras metas de sustentabilidade – tudo possibilitado pelas soluções integradas de software da Schneider Electric e da AVEVA. Como resultado, a planta foi reconhecida como modelo pela World Economic Forum e uma das mais avançadas fábricas do mundo, liderando o caminho para a adoção das tecnologias da Quarta Revolução Industrial.  

Inovações sustentáveis para um futuro melhor 

Organizações importantes estão redefinindo cada vez mais seus objetivos de negócio em um contexto mais sustentável. Os últimos anos nos mostraram a importância da digitalização para a continuidade dos negócios e como a modernização nos da um caminho para chegar a um futuro com energia mais eficiente e otimizada.  

Para as indústrias, a necessidade de direcionar investimentos e impulsionar a digitalização nunca foi tão urgente. Sem investimentos sustentáveis em inovação nossa sociedade não vai conseguir efetivamente atingir os objetivos sustentáveis necessários para um futuro melhor, para nossas empresas e para o planeta. Este é o nosso desafio – e a nossa oportunidade. Nós estamos ansiosos para ajudar nossos clientes na criação de um futuro mais sustentável. 

Veja como estamos ajudando a moldar as indústrias do futuro clicando aqui. 

 

 

Co-autoria de: 

   Peter Herweck, EVP, Schneider Electric Industrial Automation, é responsável pelo negócio global de Automação Industrial da Schneider Electric desde 2016. Ele possui uma experiência extensa em Automação, Digitalização e Softwares Industriais. Peter começou sua carreira na Mitsubishi no Japão e depois de assumir sua posição na Siemens trabalhou em diversos cargos executivos em Manufatura e Processos de Automação, além de liderar a área de Estratégia Corporativa. 

    Craig Hayman, CEO, AVEVA, entrou na AVEVA em Fevereiro de 2018 como CEO. Antes, trabalhou como COO na PTC, onde foi responsável pela engenharia, marketing e vendas da plataforma ThingWorx®, bem como designer de computadores e gerente de soluções de ciclo de produtos. Craig também foi presidente de Soluções do Grupo na PTC, onde liderou a mudança em soluções chave do negócio, além de impulsionar vendas das plataformas de IoT da companhia. 


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)