Serviços

Transforme dados coletados de equipamentos elétricos em ações preditivas

Com o passar dos anos, custos de manutenção de equipamentos tem sido uma grande dor de cabeça para as empresas. O envelhecimento das instalações, a falta de investimento para modernizações e a escassez de mão de obra capacitada são os principais vilões dessa elevação dos custos.

Em contrapartida, avanços tecnológicos trouxeram algumas importantes modificações que foram implantadas na gestão de manutenção de equipamentos e instalações. Estamos vivendo uma crescente necessidade de produtos e equipamentos elétricos mais inteligentes. Estes produtos possibilitam fornecer uma grande quantidade de informações e dados, sendo que, cada aplicação pode utilizar essa inteligência da maneira que melhor interessar.

A utilização destes dados, para acompanhar os dados de saúde do equipamento, é uma das mais importantes inovações no processo de manutenção. Passamos a realizar a manutenção baseado na condição do equipamento, conhecida como CBM (Condition-base maintenance). Antes de entrar no detalhe de como funciona essa metodologia, é importante lembrar os tipos de manutenção que trabalhamos atualmente.

Manutenção Reativa

A mais onerosa e problemática das manutenções, é realizada quando evidenciado um ponto de falha em um equipamento. Mesmo quando realizada de forma programada, sem a urgência da correção do problema, não alivia integralmente os custos operacionais, pois podem demandar uma redução operacional do equipamento para alivio de stress, além de uma inevitável alteração de planejamento.

Quando realizada de forma emergencial, os custos desse tipo de manutenção é um dos principais problemas na gestão de operação. Desligamentos não planejados, parada de produção, intervenção técnica sem programação prévia, estes são só alguns dos exemplos, do problema que pode ser não ter um plano de manutenção bem elaborado.

Manutenção Preventiva Periódica

A mais comum entre as formas de realizar manutenção em equipamentos e instalações. Exige a elaboração de um calendário de intervenções técnicas, baseado exclusivamente por um índice de possibilidade de falhas de cada tipo de equipamento, disponibilizado por fabricantes. Este índice é elaborado através de uma média de utilização do equipamento em uma determinada condição ambiental de instalação.

Apesar de ser uma confiável forma de planejar manutenções, alguns fatores não são levados em consideração, como a particularidade da operação de cada equipamento e as condições ambientais de onde estão instalados.

Se levarmos em conta somente a informação de periodicidade do fabricante, equipamentos que estão sob condições ambientais e de operação consideradas ideais, podem exigir um custo desnecessário de manutenção periódica, uma vez que o desgaste de peças e componentes é reduzido. Ao mesmo tempo, temos casos em que essas condições são consideradas extremas, onde a periodicidade recomendada pode não ser o suficiente para garantir confiabilidade e performance.

Manutenção Baseado na Condição (CBM)

Esta é a condição ideal para gestão de ativos, pois leva em consideração todos os parâmetros de desgaste do fabricante, além de acompanhar de perto a forma como é utilizado e onde está instalado. Nesse aspecto, a principal ferramenta é a chamada manutenção preditiva, que trabalha com coleta e análise de informações, periodicamente. Alguns exemplos de ações preditivas são:

Através do resultado dessas análises, é possível intervir proativamente, afim de antecipar falhas e evitar riscos de desligamentos ou falhas.

Mas essa forma de operação não é bem uma novidade, há tempos já se trabalha com esse tipo de manutenção. A grande mudança é que agora, com a modernização de ativos em equipamentos conectados, é possível coletar e analisar informações em tempo real de forma remota.

EcoStruxure Asset Advisor

O EcoStruxure Asset Advisor é uma ferramenta de gestão de ativos, capaz de transformar os dados coletados por equipamentos em recomendações proativas de manutenção, com a capacidade de prever falhas e evitar desligamentos. Através desta ferramenta é possível monitorar, em tempo real, as condições de operação dos equipamentos, seus parâmetros elétricos e mecânicos, bem como as condições ambientais das instalações.

Esse monitoramento contínuo, realizado por especialistas da Schneider Electric, permite a coleta e análise de dados para determinar o comportamento dos equipamentos ao longo do tempo. Possibilita determinar comportamentos anormais de operação ou alguma condição ambiental prejudicial. Assim sendo, garantindo confiança da operação, redução do custo de manutenção e aumento da vida útil dos equipamentos, além da segurança dos operadores.

Esta ferramenta é parte integrante da plataforma EcoStruxure da Schneider Electric, que oferece inovação em todos os níveis de operação e para todo tipo de cliente. Fornece valor aprimorado em segurança, confiabilidade, eficiência operacional, sustentabilidade e conectividade.

Quer saber mais sobre como gerenciar o ciclo de vida de seus equipamentos? Entre em contato com a área de serviços da Schneider Electric através do email field.servicesbr@se.com.


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)