Sem Categoria

Inversor de Frequência ou Soft Starter, Qual Devo Comprar Para Ligar o Meu Motor?

Será que sabemos quais as diferenças entre um e outro? Suas funções e o que possuem? Fique aqui para saber mais sobre inversor de frequência.

Então hoje, falaremos sobre o que você precisa saber para entender a diferenciá-los, e quando podem ser utilizados. 

Geralmente muitos especialistas em elétrica, acabam confundindo o inversor de frequência com um soft starter. Isso acontece porque estes dois dispositivos são utilizados em motores elétricos. Porém a maior parte das pessoas, não sabem que eles podem ter características e funcionalidades totalmente diferentes.

 

Inversor de frequência ou soft starter: Quais são suas diferenças?

Com relação ao Inversor de frequência seu objetivo principal, é manter controle da frequência da rede de alimentação para principalmente conter a velocidade do motor elétrico, pois a velocidade dependerá de alguns fatores como por exemplo, o número de polos, frequência da rede, entre outros.

Mais, a quantidade de polos é um critério muito difícil de mudar em uma máquina física, restando então a manipulação da frequência.

Justamente neste ponto, que este elemento entra, pois ele tem capacidade, por meio dessa manipulação da frequência, a operar também a velocidade da máquina. Também, absolutamente, por causa de sua função, ele auxilia na suavização de partida.

Já o soft starter tem como finalidade, fazer a saída do motor, comandando as grandezas elétricas no momento da partida, especialmente para evitar que a corrente elétrica seja muito alta. Na verdade, o seu nome traduzido significa “Partida Suave”.

Por isso que ele é uma opção eficiente para substituir uma partida direta e não agredir o sistema de alimentação do motor.

Então, o diferencial entre esses dois é que o inversor de frequência controla a velocidade do motor e o soft starter não.

 

Mas eles também possuem características em comum?

Então tanto o inversor quanto o soft starter, irão fazer o controle, de forma eficiente a saída do motor, e também no inversor é encontrada a função frenagem por contracorrente. Mas isso claro, dependerá do modelo que você escolher.

Logo, você deve se perguntar: Em meu projeto, há a necessidade de controle de velocidade? Se sua resposta for sim, deve-se usar o inversor de frequência. Agora se a resposta for não, use o soft starter.

No entanto, tem diversos outros detalhes específicos na hora de dimensionar um do outro. Porém o controle de velocidade é a principal característica é fator determinante, para você na hora de decidir entre os dois.

 

Entre os dois, qual devo escolher?

O soft starter, por exemplo, faz muito bem a substituição de outras maneiras de partidas, como o inversor. Mas nenhuma outra maneira de partida vai substituir o inversor de frequência!

Resumidamente, o que será estabelecido, e qual equipamento vai ser utilizado é suas aplicações, isto é, se o propósito é simplesmente fazer a ligação do motor, utilizamos o soft starter. Mas caso o objetivo seja outro, como possuir controle total da velocidade ou torque do motor, a melhor opção é usar o inversor de frequência.

Veja abaixo, as aplicações que o soft starter é utilizado:

  • Compressor pequeno
  • Ventilador pequeno
  • Transportador
  • Esteira

 

E no inversor, pode-se utilizar em funções que incluem:

  • Chillers
  • Compressor
  • Elevador de carga
  • Guincho

O inversor de frequência pode ser uma ótima escolha, quando o motivo é economizar energia, especialmente quando são aplicadas em bombeamentos, ventilações e compressões. 

 

Bom, agora que já sabemos as diferenças entre estes aparelhos, e sua função, agora você deve decidir qual é a melhor solução para as suas necessidades, seguindo as dicas que te demos hoje. 


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)