Sem Categoria

Faça isso antes de comprar um inversor de frequência

Ao instalar um inversor de frequência você entende o que é para ser feito e do que vai precisar? Vamos falar hoje sobre as boas práticas na hora de fazer sua instalação.  

Antes de tudo, o primeiro passo é entender que ter um ótimo desempenho da rede de alimentação, torna-se muito importante para o inversor de frequência.

Porém, algumas vezes, é preciso adicionar um transformador isolador ou reatância de rede, onde sua tensão e potência irão se relacionar.

Na verdade, conseguiremos reduzir a sobretensão transitória na rede de alimentação ao utilizarmos estes dois dispositivos. Além disso, é melhorado a fonte de potência, reduzindo as harmônicas também e aumentando a utilidade de vida do inversor, com menor interferência na capacidade de sua rede.

 

Inversor de frequência: Influência dos condutores 

O inversor em específico, consegue transmitir uma radiação eletromagnética, fazendo com que ela seja capaz de emiti-la por meio de um cabo. Agora se ele estiver mal calculado, o fio vira um tipo de antena.

Assim como toda antena faz, além de espalhar essa radiação, é possível fazer através dele captações por radiações externas e com isso acaba prejudicando o trabalho do inversor.

É indicado a utilização de cabos revestidos específicos para diminuir as interferências, para que este efeito seja menor. Mas fazer o aterramento do gabinete de instalação do inversor além disso, vai auxiliar a reduzir este problema.

 

Inversor e interferência de objetos

Se até mesmo formos instalar contatores em seu circuito, ou próximo a ele, é recomendável que seja colocado um supressor de transiente em suas bobinas.

 

Boas práticas 

Assim que entendemos que uma das fontes de maior transmissão de radiação eletromagnética, é o cabo de contato com o motor elétrico, precisamos agora saber como fazer a instalação do inversor de frequência: 

  • Separe os cabos de alimentação do motor dos fios de sinal e controle
  • Em segundo lugar, os cabos revestidos, podem ficar aterrados ou devemos aterrar os eletrodutos.
  • Logo em seguida, devemos cruzar os cabos a 90º graus.
  • Depois se os cabos de força e de comando estiverem no mesmo leito, então pode-se prever uma isolação com um separador metálico aterrado.

Aparelhos que possuam sensibilidade a interferências, como o CLP por exemplo, sua instalação deve ser feita a cerca de 250 milímetros longe dos elementos importantes do inversor.

 

Exemplo de filtros utilizados 

Podemos mencionar as funções de 3 modelos de tratamentos com filtro que ele possui para diminuir problemas como interferências:

Reator de saída: Sua instalação é feita ao lado da saída do inversor, ampliando a indutância do circuito, e diminuindo o aumento da quantidade de tensão.

No segundo filtro é feita a sua partida no motor. Neste caso ele é parecido com o reator de saída. Porém seu principal objetivo é diminuir as harmônicas através de uma associação dos componentes RLC. Na verdade, ele também é capaz de afastar as interferências eletromagnéticas para a terra.

Já no terceiro filtro devemos prestar atenção nos seus terminadores, pois ele é um circuito com resistor mas capacitor (RC) que vai ser inserido nos condutores de comunicação do inversor de frequência, para que não possa ter ou diminuir as intervenções formadas pelo inversor.

 

Maneiras de ligar o inversor

Você pode encontrá-lo comandando por apenas um motor único, ou somente um inversor de frequência que vai ser responsável por dividir diversos motores ao mesmo tempo. Sua ligação é importante pois:

  • Sua corrente deverá ser semelhante ou superior ao somar as correntes dos motores
  • Na segurança térmica dos motores, deve-se especificar cada um.

No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)