Sem Categoria

Conheça a diferença entre Disjuntor, DPS e DR

É fato que os aparelhos a exemplo do disjuntor, DPS e DR são cada vez mais necessários no dia a dia da sua casa ou empresa, sendo adaptados de acordo com as necessidades e objetivos a serem atendidos.

 

Assim, é de extrema importância que você, consumidor é possível dono dos dispositivos citados, tenha a capacidade de diferenciar os mesmos, entendendo as vantagens de cada um separadamente.

 

Nesse contexto, é inegável que a demanda da tecnologia na sociedade atual é um fator que vem crescendo ao longo dos anos, necessitando da atualização e modernização nessa área para aprimorar as funções.

 

Quais as diferenças efetivas entre o disjuntor, DPS e DR?

 

Movimentos como a globalização fizeram com que a população passasse a exigir mais das fontes de energia para o funcionamento de outros aparelhos que necessitam de conexões elétricas para funcionarem.

 

Portanto, é inegável que as diversas inovações tecnológicas trouxeram consigo o espírito de necessidade contínua e dependência da utilização de certos dispositivos no nosso cotidiano.

 

Assim, com o crescimento do número das opções desses produtos no mercado, é indiscutível que possíveis dúvidas e confusões acerca dos objetivos específicos de cada um possam surgir e ser recorrentes.

 

Por isso, com o objetivo de democratizar a informação sobre a diferença entre um disjuntor, DPS e DR, faremos uma lista a seguir com as principais diversidades entre esses dispositivos.

 

  • Disjuntor: é o aparelho mais básico e um dos mais essenciais em qualquer instalação elétrica. Ele tem o objetivo de proteger toda a fiação e os dispositivos conectados a este, evitando sobrecargas e evitando que a vida útil dos outros aparelhos seja prejudicada quando houver sinais de falha ou queda repentina de energia;
  • DPS: Essa é a sigla para “dispositivo de proteção de surto”, que tem como seu principal objetivo proteger a rede elétrica por meio do mecanismo de desviar grandes descargas atmosféricas e picos de tensão (a exemplo de raios) para o sistema de aterramento. Dessa forma, o DPS é extremamente fundamental para evitar que uma tempestade forte prejudique o funcionamento e os dados armazenados nos locais onde esse dispositivo estiver instalado;
  • DR: essa é uma sigla para “diferencial residual”, ou seja, tem a função e a capacidade de identificar possíveis fugas de corrente. Desse modo, faz com que os fios que não estão perfeitamente isolados e protegidos sejam imediatamente desativados, com o objetivo de evitar que toda e qualquer pessoa seja atingida e surpreendida por um choque elétrico, que pode ter consequências mais graves dependendo da intensidade.

 

Sendo assim, é possível observar que os dispositivos previamente citados possuem alguns objetivos em comum, que é realizar a proteção dos diversos aparelhos conectados e pessoas presentes nos locais.

 

Entretanto, as diferenças entre os objetivos do disjuntor, DPS e DR são nítidas e extremamente válidas a serem ressaltadas, promovendo o conhecimento e o entendimento geral sobre os mesmos.

 

O que podemos concluir a partir disso?

 

Diante o exposto, é indiscutível que os aparelhos previamente citados neste texto exercem funções específicas para fazer a proteção de terceiros.

 

Assim, podemos afirmar que são fundamentais no mundo atual, atendendo às necessidades da sociedade e realizando funções de forma exemplar, assegurando o sucesso e a segurança de todos.

 

Por isso, é possível concluir que compreender a diferença entre um disjuntor, DPS e DR é essencial para o processo de aquisição e instalação desses aparelhos, buscando sempre atender e sanar os objetivos estabelecidos pelo consumidor.


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)