Gestão de Segurança

Você conhece a mais recente tecnologia de proteção contra incêndio elétrico?

Este artigo foi adaptado da sua versão original em inglês, publicada no blog global da Schneider Electric.

De todos os riscos que os edifícios comerciais modernos enfrentam, os incêndios de origem elétrica são um dos mais comuns e prejudiciais. O incêndio coloca em risco a saúde, a propriedade e os próprios negócios – metade de todas as organizações que sofrem um incêndio fecham nos cinco anos seguintes.

Os incêndios podem ocorrer a qualquer momento e sem aviso prévio; portanto, as empresas devem fazer uso das tecnologias mais recentes para evita-los. Os engenheiros têm uma oportunidade real de mostrar vanguarda na melhoria da segurança, indo além dos requisitos mínimos para proteger seus negócios e seus ativos mais valiosos.

Quem são os principais interessados?

Durante a fase de design e implementação, o papel do engenheiro é seguir os padrões e normas locais. Eles devem garantir que todos os componentes e partes do circuito cumpram as mais recentes regulamentações. No entanto, para maior segurança, eles também devem estar dispostos a olhar além dos padrões atuais.

Os regulamentos de hoje fazem um bom trabalho ao proteger edifícios contra os perigos de curtos-circuitos e sobrecargas, principalmente ao exigir o uso de disjuntores. No entanto, os engenheiros eletricistas também devem estar cientes dos riscos decorrentes da deterioração do circuito e dos erros cometidos durante a instalação.

Cabos soltos e isolamento ou conexões defeituosas – mesmo algo tão pequeno quanto um parafuso não apertado – podem aumentar significativamente o risco de incêndio de um circuito. Cabe aos engenheiros conhecer as soluções de mercado, as quais vão além do mínimo para detectar e prevenir incêndios elétricos.

A abordagem inteligente para prevenção de incêndios

A prevenção é de longe o melhor remédio para incêndios elétricos. Os engenheiros devem olhar além de simplesmente lidar com sobrecargas e curtos-circuitos e examinar uma variedade de soluções conectadas, as quais podem impedir um incêndio antes mesmo que ele possa começar. Isso reduz drasticamente o custo de danos e reparos, fornecendo também, aos operadores do edifício, uma visibilidade incomparável.

A proteção conectada é crucial em todos os níveis do circuito, desde a central até a distribuição. Um sistema centralizado de monitoramento e detecção de equipamentos fornecerá ao gerente do edifício todas as informações necessárias para manter o risco de incêndio sob controle.

Para proteção máxima, as organizações precisam de soluções inteligentes e conectadas que detectam incêndio, e o risco de um incêndio, em todos os níveis. Isso significa proteção adicional para o quadro de distribuição em todos os níveis da instalação elétrica, sustentada por um sistema centralizado de monitoramento e ação proativa.

O uso de dispositivos de corrente residual (RCDs) contra falhas de isolamento acionadas por correntes de fuga à terra superiores a 300mA, é uma solução familiar. A linha ComPact NSX da Schneider Electric agora oferece proteção contra fuga à terra. Além dessa proteção, o produto também pode oferecer medição permanente de corrente de fuga, que, quando conectada a um sistema de monitoramento, permite pré-alarmes e monitoramento contínuo de qualquer desvio no isolamento.

Quadros elétricos desprotegidos são um ponto crítico para incêndios. O equipamento é vulnerável à infestação de roedores e superaquecimento interno. A IEC 61439-2 trata desses riscos, tornando a conformidade uma obrigação.

No entanto, o cumprimento dessas regras no projeto e na fabricação de quadros de distribuição não elimina o risco de falha na conexão. Uma sequência crítica de eventos pode ocorrer. Primeiro, o aumento da resistência de contato elétrico acelera ainda mais a deterioração. Esse aumento da resistência induz um aumento de temperatura – altas temperaturas deterioram ainda mais a superfície da conexão. A superfície mais deteriorada leva a um aumento adicional na resistência de contato e a fuga térmica resultante causará uma falha completa na conexão. Incêndio, arco elétrico e explosões tornam-se um risco real. Várias opções estão disponíveis para quem deseja garantir o desempenho e a segurança do equipamento durante sua vida útil:

  • A melhoria das conexões de potência adicionando acessórios testados e pré-fabricados ao quadro de distribuição, como o sistema Linergy da Schneider Electric ou terminais especiais, em dispositivos, que evitam a deformação, como o EverLink.
  • O uso de monitoramento térmico contínuo para detecção precoce de conexões com defeito. Quando instalados em áreas críticas do painel, os sensores Easergy TH110 e CL110 da Schneider Electric executam medições precisas de temperatura e umidade.
  • A Schneider Electric está desenvolvendo sensores inteligentes que podem detectar partículas de gás emitidas por cabos para alertar os operadores sobre temperaturas perigosamente altas antes que se tornem críticos.

Além disso, os circuitos finais devem ser protegidos por um dispositivo de detecção de falha de arco (AFDD) para maior prevenção de incêndio.

Os circuitos envelhecem de maneira desigual e imprevisível; portanto, o monitoramento persistente e a manutenção preditiva são essenciais para limitar o risco de incêndio. A análise em nuvem pode ajudar a fornecer análises de integridade de ativos para interpretar o status e o histórico de seus ativos mais críticos, com notificações preventivas e suporte 24/7. O EcoStruxure™ Asset Advisor da Schneider Electric analisa a condição dos sistemas e equipamentos com recomendações proativas e baseadas em condições para agendamento da manutenção.

Ao avaliar todos os riscos que um edifício ou instalação enfrenta, o fogo deve estar no topo da agenda. Ao incorporar soluções conectadas em seu circuito, um engenheiro protege contra os perigos muitas vezes desconhecidos de uma instalação defeituosa e com componentes antigos. Dessa maneira, a prevenção inteligente contra incêndio de origem elétrica oferece uma proteção confiável e com  tranquilidade de operação.


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)