Gestão de Segurança

Combate ao fogo com tecnologia: a abordagem conectada na prevenção de incêndios

Quando se trata de fogo, a prevenção é o melhor remédio. Muita atenção é dada para projeto, regras e procedimentos para garantir que ativos e pessoas sejam protegidos após o início do incêndio. No entanto, essa fase pode ser tarde demais para a maioria das empresas. Segundo a AXA Insurance, metade de todas as organizações que sofrem um incêndio fecham nos cinco anos seguintes.

Incêndios e explosões são as principais causas de perdas de seguros para as empresas, responsáveis por quase um quarto (24%) de todas as reivindicações. Em uma análise de mais de 470.000 reclamações conduzidas pela Allianz durante um período de cinco anos, os incêndios causaram € 14 bilhões em perdas de seguros. No entanto, o custo de um incêndio pode se tornar muito maior quando se considera danos à reputação e a perda de mercado em função da interrupção dos negócios.

O fogo põe vidas e negócios diretamente em risco. Não basta ter um plano de resposta a incêndios, você precisa de uma estratégia abrangente de prevenção de incêndios que utilize as mais recentes tecnologias para detecção e resposta rápidas.

Tecnologias pioneiras

Um incêndio pode surgir de muitas fontes. As normas atuais fazem um bom trabalho para garantir que os edifícios sejam adequadamente defendidos contra incêndios ocasionados por sobrecargas e curtos-circuitos.

No entanto, incêndios elétricos também podem ser resultado de erros cometidos durante o processo de instalação, como cabos soltos ou circuitos antigos, que não serão detectados pela proteção contra sobrecorrente. De fato, um isolamento defeituoso ou desgastado é a causa de 14% de todos os incêndios elétricos nos edifícios. Grandes instalações prediais com extensas redes de cabo são especialmente vulneráveis.

Este é um ponto que não se pode ignorar. Gerentes de edifícios ou consultores de engenharia que realizam apenas o mínimo necessário para proteger seus edifícios estão sujeitos a perda e a interrupção de seus negócios, se um incêndio começar de uma fonte que eles não consideraram.

Para proteção máxima, as organizações precisam de produtos confiáveis e inovadores, que superem os padrões mínimos e impeçam que um incêndio comece. Isso significa proteção adicional para o quadro de distribuição e os circuitos em todos os níveis da instalação elétrica, sustentada por um sistema centralizado de monitoramento e ação proativa.

O risco de falhas no isolamento do cabo aumenta com o tempo e as consequências podem ser graves. Falhas de arco elétrico de baixa intensidade são mais prováveis em ambientes úmidos e empoeirados, causando ferimentos e incêndios mortais, caso não sejam tomadas precauções. A proteção contra falhas de isolamento nos cabos pode ser garantida por dispositivos de corrente residual, acionados por correntes de fuga à terra superiores a 300mA. A linha ComPact NSX e NSXm da Schneider Electric agora oferece proteção contra fuga à terra. Essa solução também oferece medição permanente da corrente de fuga e, quando conectada a um sistema de monitoramento, permite pré-alarme e monitoramento de qualquer desvio no isolamento.

Quadros elétricos podem ser pontos críticos na origem de incêndios. É importante ressaltar que o cumprimento das regras de projeto e fabricação de um painel de distribuição não elimina o risco de falha na conexão. Uma sequência crítica de eventos ainda pode ocorrer: o aumento da resistência ao contato elétrico acelera a deterioração, causando um aumento na temperatura. Temperaturas mais altas deterioram ainda mais a superfície da conexão, criando um círculo vicioso em que a resistência de contato aumenta ainda mais. O desvio térmico resultante causará falha completa da conexão, com uma forte probabilidade de incêndio e explosões.

No entanto, várias opções estão disponíveis para quem deseja garantir o desempenho e a segurança do equipamento durante sua vida útil:

  • A melhoria das conexões de potência adicionando acessórios testados e pré-fabricados ao quadro de distribuição, como o sistema Linergy da Schneider Electric ou terminais especiais, em dispositivos, que evitam a deformação, como o EverLink.
  • O uso de monitoramento térmico contínuo para detecção precoce de conexões com defeito. Quando instalados em áreas críticas do painel, os sensores Easergy TH110 e CL110 da Schneider Electric executam medições precisas de temperatura e umidade.
  • A Schneider Electric está desenvolvendo sensores inteligentes que podem detectar partículas de gás emitidas por cabos para alertar os operadores sobre temperaturas perigosamente altas antes que se tornem críticos.

O risco de incêndio aumenta à medida que os componentes e o equipamento envelhecem, portanto, escolher o momento ideal para manutenção se torna muito importante. A análise em nuvem pode ajudar a fornecer análises de integridade de ativos, a interpretar o status e o histórico de seus ativos mais críticos, com notificações preventivas e suporte 24/7. Soluções como o EcoStruxure™ Asset Advisor também podem fornecer recomendações proativas por meio de relatórios periódicos.

Prevenção de incêndio de origem elétrica

O fogo nunca é uma fatalidade. Quando você segue uma abordagem correta para a prevenção de incêndio elétrico, com as melhores ferramentas, um incêndio pode ser evitado, resguardando vidas e seus negócios. A chave é seguir uma abordagem conectada que utiliza produtos inovadores que oferecem monitoramento contínuo e coleta de dados em toda a sua rede elétrica. Dessa forma, você pode identificar onde está o maior risco de incêndio e agir rapidamente para resolvê-lo. Uma estratégia profissional de prevenção de incêndio conectada ajuda a garantir a continuidade dos negócios.


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)