Gestão de Máquina e Processos

O impacto do IIoT na rentabilidade operacional das Plantas Industriais

A modernização das plantas e das ferramentas de controle dos processos industriais mudou por completo nos últimos anos. O crescimento acelerado do número de dispositivos conectados, a ampla aceitação dos padrões abertos de protocolos de comunicação e a acessibilidade das tecnologias digitais (tanto para coleta de dados via hardware, quanto para análise de dados a partir de softwares) possibilitou a chegada da Internet Industrial das Coisas (IIoT).

Aproveitar IIoT como base para a modernização pode resultar em retornos expressivos. As novas tecnologias trazem empoderamento e capacitação para a força de trabalho dominar o controle inteligente em tempo real. O fornecimento de informações úteis e relevantes nos momentos certos aumenta a assertividade das tomadas de decisões de risco. Assim, o maior engajamento da força de trabalho reflete no crescimento do ROI e impacta diretamente na lucratividade do negócio e na redução do tempo de engenharia.

Esta nova era de conectividade avançada abrange diversos elementos dentro do que definimos como “inovação em todos os níveis”, uma abordagem que inclui dispositivos conectados (como inversores de frequências), unidades de controle (incluindo CLPs, DCS, e sistemas de segurança) e aplicativos e analíticos (como softwares para gestão de dados). A ligação de tais tecnologias permite o controle inteligente e automatizado desde o nível dos elementos de campo, ampliando a disponibilidade dos dados para aumento da eficiência, confiabilidade e redução dos riscos.

Considere uma das principais tecnologias de produção como os controladores lógicos programáveis. A maioria dos CLPs atuais são baseados em estudos e conceitos de 40, 50 anos atrás. Com a inovação baseada em IIoT, os novos controladores, como o PAC Modicon M580 da Schneider Electric, apresentam uma nova proposta de conectividade e disponibilidade de informações para o ambiente fabril.

A geração atual de PACs (Controladores Programáveis para Automação) permite que o controle seja executado tanto para otimização dos ativos do processo, quanto para funções de segurança. Caso os custos de energia e matérias prima mudem a cada 15 minutos, alterando assim a rentabilidade operacional do processo, o uso de um PAC moderno proporciona a tomada de decisão rápida, fundamental para os bons resultados de eficiência, segurança e lucratividade operacional.

As diversas opções para modernização de processos industriais agregam alto valor na cadeia de suprimentos e no negócio. Para aqueles que estão prontos para inciar a modernização na era digital, são apresentados abaixo alguns passos a se considerar:

  1. Conecte-se – Escolha um parceiro com experiência no setor que possa conectar não somente os produtos de sua própria marca, mas também todos os elementos da planta industrial. Certifique-se que todos os dispositivos tenham cybersegurança.
  2. Colete – Escolha plataformas de software com interoperabilidade para que possa ser feito mais com os dados coletados. Procure soluções que se conectem com as unidades de controle próximas aos locais de operação. Planeje a coleta de dados relevantes e que também permitam um nível superior de análise sobre toda a organização.
  3. Analise – Selecione soluções que envolvam tanto a análise automatizada quanto a análise humana. Ocasionalmente, existirão situações em que será preciso a intervenção de um especialista para garantir a rápida resolução e diagnóstico. Selecione ferramentas de análises avançadas em termos de gerenciamento de ativos, para que a manutenção deixe de ser reativa e passe a ser preventiva e prescritiva. Essa mudança traz um aumento de ROI expressivo e limita o tempo de paradas indesejadas.

Para saber mais acesse o nosso site.


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)