Gestão de Infra-estrutura

Como definir o mix de produtos que devo vender na minha loja?

Se você é responsável por uma loja física ou por um e-commerce, já sabe qual é o impacto do mix de produtos para o sucesso das suas vendas. Com apenas alguns cliques ou toques, as pessoas podem consultar o acervo da sua loja e verificar se o que elas procuram está disponível e por um bom preço. Oferecer o que o cliente precisa, na hora e no lugar certo, é decisivo para que um negócio se mantenha de pé. 

Quer entender como o mix de produtos se transformou com as novas tecnologias e o que considerar na hora de montar o seu? Confira o que preparamos a seguir!

O que é o mix de produtos hoje?

O consumidor está no centro das decisões do varejo. Ele não tem tempo para anúncios e procura informações sobre produtos e serviços avidamente antes de adquiri-los. Além disso, demanda que as marcas se posicionem sobre questões centrais no dia a dia dele e que os estabelecimentos ofereçam o que ele precisa com rapidez e qualidade no atendimento. Portanto, contar com um bom mix de produtos é crucial para o sucesso dos negócios.

O mix de produtos pode ser entendido como o catálogo de itens que um negócio comercializa. Idealmente, ele busca suprir as necessidades dos diferentes perfis de clientes e, para isso, considera: o ramo de atividades, o propósito do empreendimento, o porte, a sazonalidade, as características socioeconômicas do público, entre outros. Para atender a esses requisitos, é preciso que a gestão de vendas, o marketing, o controle de estoque e a logística operem em harmonia, garantindo o pleno atendimento dos nichos de mercado e a sustentabilidade da empresa.

Graças à tecnologia, fazer a gestão desses itens tende a ser um tanto mais eficaz. Na Intelligent Retail Lab – IRL da Wallmart, por exemplo, as câmeras serão integradas a um sistema de inteligência artificial e smart-gôndolas para informar aos gestores quando os alimentos precisam ser trocados e o que está faltando no inventário. Mas enquanto nem todos os estabelecimentos têm o aparato tecnológico necessário para isso, alguns procedimentos podem tornar a tarefa mais simples e eficiente.

Como definir o mix de produtos de uma loja?

Quando há mais variedade, você aumenta as possibilidades de crescimento do seu empreendimento, de modo que ele dialogue com diversos nichos. Mas como definir o que constituirá o seu acervo? Entenda com as nossas dicas!

Conheça as necessidades dos seus clientes

O primeiro passo para definir o mix de produtos é estudar o seu público-alvo. Qual é o comportamento de compra dos seus clientes? Quais mercadorias são essenciais no dia a dia dessas pessoas? Quais faixas de preço dialogam com o poder aquisitivo do seu público?

Esses questionamentos serão importantes para definir ações de marketing, visual merchandising, promoções e campanhas de fidelização mais relevantes. Por isso, caso não tenha os meios disponíveis para estudar o seu público, conte com os serviços de uma empresa especializada. 

Um bom ponto de partida para esses estudos é a análise do sell-out, ou seja, a saída dos seus produtos. Assim, você verifica quais itens têm maior saída e em qual quantidade. 

Lembre-se de que maior número de itens nem sempre significa qualidade. É melhor contar com os produtos que seu cliente realmente precisa, investindo em exclusividade e boa entrega, do que ter os mesmos itens que seus concorrentes sem nenhuma estratégia de diferenciação.

Sugira produtos semelhantes com base nas preferências do seu público

Essa estratégia é mais fácil de executar em e-commerces, mas também pode ser trabalhada em lojas físicas. Com base em seu histórico de vendas, verifique quais são os produtos comprados em conjunto.

Ao determinar essa abordagem com antecedência, você aumenta o número de negociações e torna suas ofertas mais atraentes para seu público. Afinal, todo mundo quer um pouco de praticidade, não é mesmo? Gôndolas bem iluminadas e outras estratégias de comunicação visual ajudarão nessa tarefa.

Faça testes

Se você tem novas ideias de artigos, combinações de itens ou serviços para satisfazer seu público, procure fazer testes antes de realizar grandes investimentos. Para isso, é necessário adotar uma metodologia de pesquisas, o que envolve o monitoramento constante de dados. 

Defina um número satisfatório de amostragem e um período de avaliação compatível. Fazer esses tipos de testes em poucos dias pode não oferecer resultados confiáveis, pois uma série de fatores externos influenciam o fluxo de compras. Um período de três meses é o ideal. 

Observe o mercado

Dependendo do seu tipo de mercado, novidades são lançadas com maior ou menor frequência. Preste atenção a elas para que seu mix de produtos esteja em sintonia com os novos desejos do consumidor. Tenha em mente que seu cliente deseja ser positivamente surpreendido. 

Acompanhe publicações e participe de feiras e exposições para entender as novas propostas do mercado e atualizar o seu portfólio.

Preste atenção à sazonalidade

Especialmente para os mercados de alimentos e da moda, o fator da sazonalidade é muito importante para a definição do mix de produtos. No caso do primeiro, contando com bons fornecedores de itens da época, você garante uma entrega de excelente qualidade por bons preços. Já no mercado de vestuário, é fundamental acompanhar as tendências para ofertá-las com as propostas de cores, estampas e conceitos da estação. 

Além das estações do ano, datas comemorativas também podem sugerir ofertas interessantes. Procure entender as que mais bem comunicam com o propósito do seu negócio e prepare-se com antecedência. 

Monitore a concorrência

O monitoramento dos concorrentes permite que você trace estratégias diferenciadas em relação ao que já é vigente no mercado, impulsionando a inovação em seus negócios. Por isso, acompanhe atentamente as propostas da concorrência, procurando identificar oportunidades de melhorias. 

Essa observação pode ser aprimorada com o uso de indicadores. Assim, você terá dados para acompanhar o desempenho dos seus concorrentes e estabelecer estratégias para estar sempre um passo à frente.

A preocupação com o mix de produtos não se restringe a grandes empresas. Negócios de pequeno e médio porte também investem na variedade de soluções, de modo que sejam sustentáveis e atinjam diversos nichos de mercado. Com isso, eles garantem que suas operações sejam mantidas em tempos de instabilidade econômica e os fatores externos, como a queda de um determinado mercado, não os afetem tanto.

Agora que você sabe como montar seu mix de produtos com qualidade na entrega, confira também as nossas dicas para aumentar o faturamento da sua loja e impulsionar seus resultados!


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)