Gestão de Energia

Modernização dos sistemas de controle pode reduzir o risco do negócio

Sistemas de controle de processos, monitoramento de energia e sistemas instrumentados de segurança são o coração de qualquer ativo de manufatura industrial. A performance destes sistemas impacta diretamente a lucratividade, sustentabilidade, eficiência e resiliência operacional de cada ativo.

Tradicionalmente, estes sistemas são considerados de forma isolada, porém todos sofrem os mesmos desafios – depreciação, performance limitada de sistemas, perda de expertise e conhecimento, ameaças e riscos de segurança cibernética, habilidade de atender padrões e diretivas exigentes, aumento de custos de suporte ou tempo de inatividade não planejada. São inúmeros desafios, mas todos se resumem a uma coisa, apresentam um grande risco ao negócio. A combinação de equipamentos em depreciação, corte de investimentos e perda de expertise no domínio tornou-se comum nos últimos anos.

Como mitigamos riscos de negócio e entregamos um retorno de investimento vencedor?

Realizar uma troca por equipamentos similares, em sistemas de automação e elétricos em depreciação, para mitigar riscos de negócio oferecem pouco ou nenhum benefício. É preciso criar um valor adicional a empresa, ou então, por que perturbar o status quo?

Uma abordagem comprovada é considerar por exemplo, a “soma de sistemas”, combinando informações de energia e processo para atingir um melhor desempenho e criar um retorno de investimento (ROI) vencedor.

Aumento de Lucro = Automação de Processos + Automação Elétrica + Expertise

Essa abordagem mostrou entregar uma maior eficiência operacional com um processo de uso de energia 10% melhor, redução de inatividade em 15% e melhoria de lucratividade em até 3%.

Qual é a melhor maneira de abordar solicitações de investimento?

A justificativa para uma atualização de sistemas raramente é baseada em um único fator. Muitas considerações se combinam para a construção de um caso de modernização com ROI bem sucedido. Mas se você optar por uma abordagem baseada em risco para lidar com os desafios do negócio, então ela fornecerá um contexto por trás da decisão de buscar pelo investimento.

Reduzir interrupções não planejadas

Quanto uma planta está passando por múltiplas interrupções não planejadas em um ano a justificativa deveria ser fácil. Entretanto, não é porque algo não falhou ainda que não irá falhar. Tudo é uma questão de probabilidade ou “quando, não se”.

Se você esperar até que algo falhe, torna-se urgente e então, recursos vitais ou investimentos precisam ser desviados para resolver o problema. Isso geralmente resulta em custos gerais mais altos vindos de um cronograma de substituição compacto, pagando mais para agilizar as peças e reparos e obtendo conhecimento e expertise necessários no momento.

O maior impacto de interrupções inesperadas está na interrupção dos negócios. Todo o planejamento e programação de produção pode ser desequilibrado, compromissos de contratos de suprimentos podem ser colocados em risco, produtos fora da especificação podem ser produzidos e posteriormente terão de ser descartados, metas de produção podem não ser atingidas e a lista continua.

Mostre o risco ao negócio usando a matriz de risco

Fornecer um visual simples dos vários fatores associados a modernização de qualquer sistema pode ser extremamente impactante. A Matriz de Risco é um denominador comum na maioria das empresas em operação (embora muitas usem diferentes tamanhos, 4×4, 5×5, 8×8), mas é conhecida e compreendida. Se você ignorar a matemática por trás da matriz (é difícil calcular a probabilidade, mas as consequências são as mesmas), ela pode entregar uma visão simples e fácil de entender e comum, em torno da qual pode-se ter uma discussão.

Outra abordagem é justificar a atualização em termos de redução de riscos atingida por dólar gasto:

Pode valer a pena considerar cenários “e se” no cálculo do ROI para demonstrar a consequência do negócio. Se tal evento aconteceu, então os números reais podem ser determinados e usados para suportar o retorno do investimento. Caso contrário, alguns cenários “e se” podem úteis para aumentar a conscientização e mostrar o efeito cascata de impactos que podem gerar na empresa e em seus stakeholders. Qualquer coisa que tenha o potencial de impactar o resultado final geralmente tem prioridade!

Que fatores você deve considerar na sua Matriz de Risco?

Fatores típicos para consideração que podem ser incluídos:

Explore as vantagens de combinar informações de energia e processos

Além de mitigar o risco, uma atualização pode também entregar eficiência e sustentabilidade adicional. A Schneider Electric lançou o EcoStruxure Power and Process para trazer informações de baixa e média voltagem para dentro do EcoStruxure Foxboro DCS para criar uma janela única que permite que o operador:

1. Diagnosticar eventos rapidamente

· Combinar processos elétricos e de ambientes operacionais padrões (SOE) para uma investigação mais rápida

· Determinar falhas elétricas, problemas em controles de processo e falhas de equipamento

= Recuperar lucros de produções perdidas mais rápido

2. Gerenciar a situação

· Conhecer os limites de elétricos e de processos

· Responder a mudanças de processos e condições elétricas

· Operar dentro das restrições

= Manter a produção

3. Identificar economia de energia

· Entender de maneira fácil o uso de energia

· Rastrear e prever consumo de energia

· Explorar oportunidades de economia de energia

= Tomar decisões energeticamente eficientes

Depois de ter justificado o caso para uma atualização, é a hora de planejar o caminho para prolongar a vida da operacional do sistema de controle. Upgrades geralmente são graduais e partes dos sistemas são atualizados à medida que o tempo ou oportunidade se apresentam. A chave do sucesso nessa abordagem é garantir a interoperabilidade de diferentes versões do sistema. Conforme os sistemas são atualizados, essa abordagem cria “sobressalentes” que podem ser usados para suportar outros sistemas de legado até que eles possam ser atualizados.

Ajudaremos você a construir uma estratégia usando as ferramentas certas, tecnologias confiáveis e domínio de experiência que vão o ajudaram a enfrentar os desafios do mercado atual. Aproveitando o melhor da energia, dos processos e da digitalização, nossas soluções de gerenciamento de energia e automação, combinados a plataforma de dados integrados da AVEVA e softwares industriais de ponta, permitiremos a atualização de projetos para minimizar riscos ao mesmo tempo em que empoderamos seu time através da tecnologia e conexão. Para saber mais sobre o EcoStruxure Power and Process, clique aqui.


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)