Gestão de Energia / Eficiência Energética

Proteção de motores: 5 razões para escolher Disjuntores ao invés de Fusíveis

 

Nos primórdios das instalações elétricas, apenas os fusíveis eram usados para proteger as pessoas, instalações e equipamentos contra curto-circuito, sobrecargas e outros tipos de falhas elétricas. Então, os disjuntores foram introduzidos oferecendo diversas vantagens em relação aos fusíveis.

Nas indústrias de processo e manufatura a proteção de motores é crucial para se alcançar maior produtividade. Como o custo de um fusível é tipicamente muito inferior ao de um disjuntor, fusíveis foram (e ainda são) frequentemente a escolha para esta aplicação.

Entretanto, os disjuntores evoluíram muito nos últimos anos. A comparação entre os disjuntores modernos e fusíveis revela como os disjuntores podem ajudar fabricantes de máquina e equipes de manutenção e gestão de indústrias a alcançar maior segurança, confiabilidade, menores custos e ainda ajudar nas iniciativas de gestão de energia.

1. Desempenho consistente

 

Uma das desvantagens dos fusíveis é a sua degradação devido ao envelhecimento, provocando a sua queima até mesmo durante condições normais de operação.

Além disso, não existe nenhuma maneira de se testar um fusível, assim você nunca saberá o valor atual exato que fará ele abrir.

Em contrapartida, disjuntores são testados durante a sua fabricação e também podem ser testados novamente durante a sua vida operacional assegurando que o seu desempenho seja mantido.

 

2.Proteção estendida

A capacidade de ruptura de um disjuntor pode ser maior que fusíveis equivalentes (até 150 kA). E sob condições de sobrecarga, um disjuntor dispara até 1000 vezes mais rapidamente que um fusível.

Alguns disjuntores têm excepcional poder de limitação de corrente de curto circuito, uma capacidade antes associada apenas aos fusíveis. Isto não só ajuda numa proteção mais confiável, mas também reduz o desgaste dos ativos e estende a vida útil da instalação.

Outro aspecto da proteção que temos que lembrar é que é comum num circuito trifásico um único fusível queimar, fazendo com que o motor continue funcionando em apenas duas fases, provocando uma sobrecarga potencialmente perigosa.

Isto nunca acontecerá com um disjuntor que sempre abrirá simultaneamente todas as três fases.

3.Segurança aumentada e continuidade de serviço

O uso de fusíveis pode representar um risco de segurança para o pessoal técnico. Devido a condutores expostos a substituição de fusíveis pode ser perigosa para pessoas inexperientes.

As conexões dos disjuntores são protegidas e a operação pode ser feita remotamente. Isto faz dos disjuntores um componente mais seguro, especialmente para trabalhadores inexperientes. Uma das causas mais importantes de incêndio em ambientes industriais são fusíveis que foram substituídos por um modelo errado ou de capacidade diferente, ou até mesmo por arames ou clipes de papel.

Estes tipos de enganos são evitados com disjuntores já que eles normalmente não requerem substituição depois de um disparo.

Adicionalmente a substituição de fusíveis leva mais tempo do que simplesmente manobrar um disjuntor. Isto significa que os disjuntores ajudam a minimizar o tempo de manutenção e eventuais perdas de produção.

 

4.Economia de custo

Como mencionado acima, o custo de um único fusível é significativamente menor que o custo de um disjuntor. Porém, quando nós considerarmos o custo total de uma instalação, há outros custos que precisam ser levados em conta. Primeiro é que são requeridos três fusíveis para um circuito de três fases e cada fusível requer o custo de uma base fusível.

Segundo, diferente dos disjuntores, fusíveis não têm capacidade de seccionamento embutida, assim é necessária a adição de um interruptor ou seccionador (seccionadores tem menor custo mas adicionam um risco para pessoas inexperientes já que seccionadores, diferentemente dos disjuntores, não podem ser manobras sob carga). Fusíveis também necessitam de um armário maior, devido à sua maior dissipação térmica.

E finalmente, quando um de três fusíveis abrir, todos os três fusíveis deveriam ser substituídos. Isto exige manter um caro estoque de substituição de fusíveis disponível na planta. Assim o custo completo de usar fusíveis pode ser maior que de um disjuntor. Embora a substituição ocasional de disjuntores possa ser necessária, um único modelo de disjuntor normalmente pode ser usado para correntes diferentes minimizando o inventário.

5.Maior funcionalidade

Diferentemente dos fusíveis, disjuntores podem ter sua funcionalidade estendida com funções adicionais, como proteção de falta à terra. Eles também permitem coordenação com outros disjuntores (por exemplo. seletividade, cascateando).

Os disjuntores mais novos e avançados oferecem uma ampla gama de capacidades em um tamanho compacto com projetos flexíveis que permitem atualizações em campo.

Os aditivos podem incluir controle remoto e indicação de estado, alarme e contatos auxiliares, medição de energia e comunicação em rede.

Os disjuntores-motor TeSys GV4 da Schneider Electric, por exemplo, oferecem características avançadas com classe de proteção 10/20 selecionável e proteção de sobrecarga e curto circuito para motores até 115 A / 55 kW.

Outras opções podem incluir proteções avançadas como bloqueio de rotor e partida muito longa, pré-alarmes e diferenciação de falhas.

Clique aqui para conhecer mais sobre soluções que podem ajudar a proteger todas a sua aplicação e não apenas os motores.

 

(Este texto é uma tradução feita deste conteúdo original)

 

 


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)