Employer BrandingDiversidade e Inclusão

Práticas de igualdade de gêneros e inclusão

A Schneider Electric, líder global na transformação digital em gestão da energia elétrica e automação, é a primeira multinacional a atingir 100% de compromisso com os Princípios de Empoderamento das Mulheres (Women’s Empowerment Principles, WEPs), da ONU, em toda sua equipe de liderança global. Além do chairman e CEO global, Jean-Pascal Tricoire, todos os presidentes dos países em mercados com pelo menos 10 colaboradores também assinaram os WEPs, comprometendo ainda mais a empresa com suas práticas de igualdade de gêneros e inclusão. A ação é a mais recente iniciativa da Schneider Electric, que tem sido uma agente de mudança ativa e de longa data para a igualdade de gêneros nas suas próprias operações e nas comunidades em que opera.

Compromisso unânime da liderança para capacitar as mulheres

Desenvolvidos em 2010 por meio de uma iniciativa conjunta da ONU Mulheres e do Pacto Global da ONU, os WEPs são um conjunto de sete princípios que servem como diretrizes para as empresas promoverem igualdade de gêneros e empoderamento das mulheres no local de trabalho, no mercado e na comunidade.

Os quatro primeiros princípios encorajam o envolvimento da liderança por meio de metas da empresa, proporcionando igualdade de oportunidade e tratamento para mulheres e homens. De maneira mais ampla, os princípios promovem parcerias com mulheres empreendedoras, práticas de marketing respeitosas das mulheres e liderança nas comunidades locais por meio de iniciativas de transparência, capacitação e advocacy.

Os WEPs são consistentes com as práticas e metas existentes da Schneider Electric. Um dos valores centrais da empresa é a inclusão, que ela exibe em parte por meio de esforços contínuos para melhorar a atração e retenção de profissionais mulheres em todas as etapas do ciclo de vida empregatício.
Em apoio a esses esforços, a companhia implantou uma estrutura rigorosa de equidade salarial e políticas de trabalho flexível e de licença familiar global. A política global de licença para famílias, lançada em 2018, foi implementada em 59 países, deixando cuidados com os pais e licença de luto acessíveis a 75% da força de trabalho da Schneider Electric, com a ambição de cobrir 100% da força de trabalho até 2020. Da mesma forma, 92% da força de trabalho é coberta pela estrutura de igualdade salarial, com a ambição de atingir 95% dos trabalhadores até 2020.

Todos nossos presidentes de países se comprometeram com os WEPs para impulsionar a igualdade de gêneros em todos os lugares”, declara Jean-Pascal Tricoire. “Nossos líderes de negócios possuem e traduzem localmente nossa ambição de oferecer oportunidades iguais de sucesso para mulheres e homens. Eles os ajudam a aprender e a crescer na sua jornada profissional, fazem parcerias com organizações externas que pensam como eles e estendem seus esforços à sociedade em geral. Estamos alinhados na construção de igualdade de gêneros a longo prazo nos nossos mercados e nas nossas operações.

Os esforços da Schneider Electric para capacitar as mulheres em um mundo multilocal

Esses reconhecimentos não só celebram as conquistas da liderança local para implementar os valores globais de inclusão da Schneider, mas também as políticas e práticas exclusivas que os líderes desenvolveram para atrair e reter os melhores talentos locais nos seus mercados.

O forte e duradouro compromisso da empresa com a igualdade de gêneros tem sido reconhecido globalmente, bem como nos diversos mercados em que atua. A renovada participação global da empresa no Índice de Igualdade de Gêneros Bloomberg foi espelhada várias vezes no nível de país e zona.

O compromisso por 100% dos presidentes de países da Schneider Electric com os WEPs é mais do que uma declaração pública; é um passo importante para a ambição audaciosa da Schneider de se tornar a empresa mais diversificada, inclusiva e justa do mundo.

A diversidade e a Inclusão é nosso legado e nosso futuro.


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)