Employer Branding

Carreira delas: conheça a trajetória de mulheres em vendas na Schneider Electric

 

Beatriz Sayuri Yabiku – Client Management Supervisor

Engenheira, mulher, descendente de asiáticos e aspirante a líder aos 23 anos, essa era eu em 2017, ano que comecei o meu estágio. Aprenda todos os dias, diverso, inclusivo, equitativo, em busca de grandes ideias, esses são os valores da Schneider Electric. Como neta de imigrantes japoneses, ser sustentável está no DNA da minha família, missão que tenho em comum com a empresa. Foi assim que comecei a minha história aqui, apostando em uma organziação que compartilhava comigo sua missão e seus valores.

Hoje, depois de 4 anos e meio, sou Supervisora do Time de Gestão de Clientes do Departamento de Energia e Sustentabilidade. Chegar até aqui foi uma jornada maravilhosa! Por um ano fui estagiária na área e não demorou muito para perceber que eu estava no caminho certo. Logo de cara tive a sorte de ter como líder a Fernanda Campos, mulher empoderada que considero minha mentora até hoje. Além disso, o time ESS me acolheu desde o início, dando a oportunidade que todo jovem profissional busca, que é a aprendizagem. Lembrando que eu sou Engenheira de Bioprocessos e não Engenheira Eletricista, o que mostra que sempre estive cercada de profissionais talentosos que além de competentes são ótimos professores. Além disso, sempre me deram espaço para trazer novas perspectivas, mostrando que liberdade gera inovação! E quando falo de oportunidades, me refiro a toda escala hierarquica, é incrível como o Mathieu Piccin, diretor da área, acompanhou o meu desenvolvimento desde o início, se mostrando acessível e interessado.

Comecei na área de gestão de clientes e esse tempo despertou em mim curisiosidade pela área comercial, onde fui contratada como Consultora de Negócios de Energia e Sustentabilidade. Durante esse tempo assumi responsabilidades que me permitiram maior exposição dentro da empresa e, como consequência, expandi meus conhecimentos para outras áreas da Schneider, o que me mostrou o quão ampla são as oportunidades de carreira aqui dentro. Com o intuito de associar o conhecimento técnico que adquiri enquanto estagiária em gestão, às habilidades que desenvolvi na área comercial, um ano depois assumi o cargo de gestora de uma das contas estratégicas da área. Trabalhar com esse cliente me traz grande realização pessoal pois o escopo de serviços alinha sustentabilidade com soluções digitais para gestão de dados.

Estar em uma empresa inovadora, fez com que a transição para o “New ways of working” fossem rápidas e fluidas. Mesmo antes da pandemia alguns colaboradores já tinham flexibilidade para home office, o que facilitou a adaptação para o trabalho remoto. O que antes era restrito a alguns cargos, hoje se extende a todos os funcionários, inclusive para os estagiários. Então para você que, assim como eu, vê o trabalho remoto como uma forma de alinhar qualidade de vida com trabalho, a Schneider é uma ótima opção.

Por ser uma empresa muito voltada ao desempenho, estar longe não impediu o avanço na minha carreira. No ano passado fui promovida ao cargo de supervisão e hoje tenho a honra de gerir um time de talentos. Dentre eles está a Amanda, estagiária que entrou para o nosso time em Fevereiro desse ano.

 

Amanda Trolez Pereira – Analista Mercado de Energia

Na Schneider, desde o primeira dia, fui recebida com muito entusiasmo e expectativas. Nunca fui aquela estagiária que pegava cafezinho ou que só fazia atividades operacionais. Sempre tive que cumprir com todas as minhas tarefas, mas sempre com autonomia e com espaço para inovar e aprender coisas novas. A Amanda que entrou aqui em fevereiro não é a mesma Amanda que está sendo efetivada hoje, depois de seis meses. Mesmo com os desafios do trabalho remoto, sinto que consegui me desenvolver, comunicar e colaborar de forma efetiva com o time da qual faço parte.

Apesar do meus pouco tempo aqui dentro e da falta de contato presencial, é notável a sinergia e o respeito entre os colaboradores. Sempre tive receio em entrar em uma empresa que não me respeitasse, mas vi que esse não é o caso da Schneider. Me surpreendi positivamente quando vi um time diverso, com mulheres loiras, negras, asiaticas, com dreads no cabelo ou até mesmo com cabelo colorido ocupando espaços importantes na organização. Sinto que aqui valorizamos as diferenças, não somente em questões físicas, mas também nas habilitadades e aptidões. Eu, por exemplo, sou estudante de engenharia de produção e trabalho diretamente com pessoas de diferentes graduações em uma equipe multidiciplinar.

A Schneider é uma empresa cheia de oportunidades de carreira. Você pode ter contato com áreas distintas e ter como mentor vários profissionais talentosos e empoderados, assim como eu tive com a minha gestora Beatriz Sayuri. Você pode se descobrir, ser contratado e evoluir aqui dentro junto conosco.

 

Quer saber mais sobre a tragetória das mulheres dentro da Schneider Electric? Então confira: Mulheres na liderança: promovendo uma carreira técnica


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)