Data Center

Por que precisamos do DCIM mais do que nunca

Agora, que 2020 está no retrovisor, é um momento apropriado para observar o progresso de nossas equipes na Schneider Electric. E uma área que se destaca como merecedora de elogios é o DCIM (Data Center Infrastructure Management – Gerenciamento de Infraestrutura de Data Center).

O DCIM está se tornando mais relevante à medida que a confiança na infraestrutura de TI (Tecnologia da Informação) na edge se tornava mais crítica para a missão.

No entanto, as ferramentas tradicionais de DCIM eram inadequadas e necessárias para tirar proveito das tecnologias móveis e de nuvem.

Agora, em 2021, estou entusiasmado em dizer que amadurecemos drasticamente nossas ofertas de DCIM. O DCIM é mais essencial do que nunca em uma época de aceleração da transformação digital, quando grande parte do mundo está trabalhando de casa.

O DCIM está oferecendo oportunidades – em data centers e na edge

Na Schneider Electric, buscamos tornar o DCIM mais simples e menos custoso de implantar. O DCIM hoje é mais versátil com funções de monitoramento e gerenciamento acessíveis de qualquer lugar, a qualquer hora, em qualquer dispositivo. E está evoluindo da geração de dados brutos para o fornecimento de análises inteligentes com recomendações.

Adicione a análise de segurança cibernética integrada, recursos preditivos e monitoramento de segurança ambiental e física, e vivemos um momento empolgante.

Vejo várias maneiras pelas quais o DCIM está oferecendo oportunidades para a indústria. E a necessidade disso nunca foi tão grande. A mudança para um mundo mais automatizado estava se acelerando rapidamente antes da COVID-19 e tem se acelerado ainda mais durante a pandemia. Nossas equipes na Schneider estão mais focadas do que nunca em garantir que o DCIM esteja equipado para os desafios atuais e futuros.

Viva o DCIM!

Um dos desafios mais complexos é o data center e a sustentabilidade de TI, especialmente quando olhamos para o futuro próximo e vemos a crise energética que se aproxima no limite.

Em todo o mundo, as pessoas estão usando sensores e medidores IoT (Internet of Things – Internet das Coisas) para coletar dados sobre padrões de uso de eletricidade, bem como outros recursos. Analisamos esses dados em data centers e executamos algoritmos para aprender maneiras de otimizar a eficiência e a sustentabilidade geral.

Cada vez mais, os data centers híbridos não estão apenas viabilizando a transformação digital – eles são o centro dela, evoluindo para atender à demanda sempre crescente de forma sustentável.

Entretanto, precisamos garantir que a própria infraestrutura de TI seja sustentável.

Falei recentemente sobre a estrutura da Schneider Electric para a sustentabilidade em data centers no evento “Towards Net-Zero”, da DCD. Em minha apresentação, intitulada “Quando não há plano B: uma estrutura para alcançar a sustentabilidade em  data centers” enfatizei a importância de impulsionar a eficiência operacional, o que pode ser alcançado por meio de uma combinação de sistemas conectados, serviços de manutenção preditiva, softwares e análises.

Esta abordagem garante que o DCIM desempenhará um papel central nos data centers do futuro da Schneider,  ajudando a indústria a enfrentar o desafio da sustentabilidade nos data centers.

Não tenha dúvidas de que continuaremos investindo no DCIM, pois o monitoramento e a gestão remota são fundamentais para a construção de um ambiente de TI híbrido, sustentável e resiliente.


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)