Data Center

A monitorização da UPS é um requisito para obter fiabilidade e disponibilidade em Data Centers Edge

As empresas estão a construir data centers edge a um ritmo alucinante, de modo a dar suporte à Internet das Coisas (IoT) e aos esforços de transformação digital que exigem uma capacidade do processamento informático mais próximo dos utilizadores finais.

Simultaneamente, estão a deparar-se com a necessidade de gerir equipamentos nestas instalações, tal como a monitorização de UPS, para garantir o maior tempo de atividade dos data centers.

Crescimento constante de Data Centers Edge

É difícil não sobrestimar o ritmo da atividade em edge. O índice mais recente, o Visual Networking Index da Cisco, estima que um terço de toda capacidade da rede dos prestadores de serviços estará concentrada em rede edge em 2022, face aos 17% registados em 2017.

Os investigadores da Global Market Insights esperam que o mercado dos data centers edge mantenha o ritmo, com uma taxa de crescimento anual das instalações de 20%, passando de 4 mil milhões de dólares norte-americanos em 2017 para 14,3 mil milhões em 2024.

A maioria destes data centers edge situa-se em locais dispersos por grandes áreas geográficas, tais como lojas de venda a retalho, centros de distribuição, instalações industriais e similares, ou até instalações exteriores, como por exemplo, para suportar aplicações de infraestruturas.

Como tal, não é viável ter pessoal informático (escasso e dispendioso) no local, para gerir a maioria destas instalações.

No entanto, os data centers edge são tão importantes como os data centers centralizados, dado que suportam aplicações críticas para a atividade comercial, exigindo estas um tempo de atividade constante.

O tempo de atividade dos data centers edge é vital para manter estas atividades a funcionar, bem como para garantir experiências ao cliente excepcionais e mitigar disrupções no fluxo de receitas. Isto significa que as empresas têm de encontrar uma forma de gerir as instalações remotamente, incluindo a monitorização das UPSs.

É necessária monitorização nas infraestruturas edge

Embora alguns grupos de TI tenham ferramentas que permitem a gestão remota de computadores, servidores e componentes de rede, o mesmo nem sempre acontece no apoio técnico a infraestruturas como as UPSs.

No entanto, as UPSs também necessitam de atenção, tal como a manutenção periódica, para garantir que as baterias estão em bom estado e que serão capazes de fornecer energia elétrica, se necessário.

De acordo com a IDC, mais de 60% dos utilizadores finais necessitam de ajuda externa para gerir sistemas edge. Esta não é uma estatística surpreendente, tendo em conta a dificuldade existente hoje em dia, de encontrar técnicos de TI qualificados. Recorrer a terceiros fica, provavelmente, menos dispendioso.

É, também, um passo prudente, dado que, atualmente, a maioria das UPS não são monitorizadas por ninguém.

Por esta razão, as empresas apenas descobrem os problemas quando estes resultam em tempo de inatividade devido à falha da uma UPS.

A Schneider Electric está a apostar nesta área para satisfazer a lacuna na procura com o seu novo Serviço de Monitoring & Dispatch

Trata-se de um modelo insustentável quando as empresas estão a contar que os seus Data Centers Edge proporcionem vantagens comerciais provenientes da IoT e de outras aplicações.

Serviços de Monitoring & Dispatch

A Schneider Electric está a apostar nesta área para satisfazer a lacuna na procura com o seu novo Serviço de Monitoring & Dispatch. Ao contratar o serviço, aquando da instalação, a Schneider Electric irá ocupar-se da gestão e manutenção das UPSs durante todo o seu ciclo de vida.

A título de upgrade à garantia standard de fábrica, o serviço de Monitoring & Dispatch inclui a monitorização 24/7 da UPS, sendo esta efetuada por especialistas localizados nos nossos centros de manutenção globais, resolvendo problemas quando um alerta é detetado e, se necessário, a reparação no local no dia útil seguinte, incluindo a instalação de uma nova bateria ou UPS, se necessário.

A ideia é monitorizar as UPSs de forma proativa e resolver os problemas antes que estes causem tempo de inatividade. Pense nisto como uma prevenção do tempo de inatividade — algo que é cada vez mais importante na era da IoT.

Para saber mais, visite a nossa página dos Serviços de Monitoring & Dispatch — e garanta Certeza num Mundo Conectado.


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)