Data Center

5 chaves para escolher um UPS que garanta a continuidade dos negócios em aplicações Críticas.

Embora os UPS em data centers sejam essenciais para a continuidade dos negócios e proteção financeira, em outros casos a perda de energia seria desastrosa.  Ao escolher a solução certa implementando a tecnologia UPS em aplicações industriais, os clientes devem analisar vários pontos, pois essa é uma solução que proporciona não só uma recuperação e continuidade de negócios eficientes, mas também segurança, eficiência e o funcionamento adequado da empresa e seus equipamentos. Pensando nisso, abaixo estão os cinco pontos sugeridos a se analisar antes de escolher um UPS para aplicações industriais críticas.

  1. Ambiente: O ambiente onde o UPS estará localizado revela qual equipamento é mais indicado. Um UPS que será usado em um data center típico deve funcionar bem em temperaturas de 0 ° a 40 ° C (32 ° a 104 ° F), com umidade relativa de 0 a 95. Em ambientes críticos, são necessários UPS especiais e robustos para tais condições. Existem vários certificados e projetos oferecidos pela NEMA (Agência Nacional de Gestão Ambiental – sigla em Inglês) entre outros, para enfrentar condições como corrosão externa, calor, resíduos ou spray de água e umidade extrema. A chave é trabalhar com um engenheiro ou um fornecedor de UPS para concordar com os requisitos especiais e, assim, selecionar o equipamento ideal para o ambiente.
  2. Carregando perfil: Seu UPS deve se adaptar às propriedades elétricas ou ao perfil de carga do equipamento que você deseja proteger. Leve em consideração a carga máxima na qual o UPS vai trabalhar, e se essa carga é geralmente fornecida em rajadas curtas ou em intervalos longos. Alguns equipamentos, como impressoras industriais ou em 3D, guilhotinas a laser e scanners, têm características de correntes não senoidais, ou complicações harmônicas que poderiam aumentar os requisitos de carga do UPS que protege ou aumentar suplementos de filtragem necessárias. Mais uma vez, o auxílio de um engenheiro ou consultor de vendas é necessário para avaliar a carga que deve ser protegida e escolher cuidadosamente o melhor equipamento.
  3. Eficiência: Outro critério de seleção para um UPS comercial básico (ou qualquer UPS) é a eficiência energética. Enquanto um modelo mais eficiente pode ter maior custo no início, ele pode trazer uma economia de cerca de 5% em sua vida produtiva, em comparação com outros modelos. Em um ambiente grande, isso se traduz em uma economia de seis dígitos, o suficiente para valer a pena.
  4. Integração de redes: Atualmente quase tudo pode ser monitorado, mas somente se estiver conectado. Sendo assim, você deve levar em conta a sua rede para escolher o UPS. Qualquer equipamento considerado adequado para aplicações críticas deve tolerar sua administração, seja por meio de cartões de gerenciamento de rede ou simplesmente por interfaces de rede, além de protocolos como o SNMP.
  5. Serviços: Aplicações críticas só devem ser confiadas a fornecedores de UPS que tenham boa reputação em serviços. Deve ser analisado o tempo de resposta para atendimento em caso de emergência, as opções de serviços de manutenção oferecidas, a disponibilidade de vários escopos de contrato de manutenção, a qualidade dos serviços e a capacitação dos técnicos que executaram o atendimento. Além disso a opção de serviços adicionais também é um diferencial, tais como monitoramento remoto, analise de consumo de energia e desempenho, substituição de baterias e modernização.

Com a análise desses pontos, temos que ter em mente que Serviços é uma das chaves principais pela aquisição do UPS, pois será esta equipe que dará todo o suporte necessário durante o ciclo de vida da UPS.

Nós da Schneider Electric temos a melhor solução para seu Data Center e uma equipe de Serviços altamente qualificada para atendimento. Entre em contato conosco e descubra tudo o que podemos lhe oferecer.


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)