Data Center

DCIM Schneider Electric: um líder indiscutível no Quadrante Mágico do Gartner, novamente

Oscar-Wilde

“Há apenas uma coisa na vida pior do que ser falado”, opinou o grande poeta e dramaturgo irlandês, Oscar Wilde, “é não ser falado”.

Para Schneider Electric e sua solução InfraStruXure para Data Center – DCIM, as últimas semanas foram surpreendentes: primeiro veio a notícia de que o software foi reconhecido como o melhor do mercado na pesquisa que compara 15 fornecedores. Depois, o Gartner publicou o Quadrante Mágico para as Ferramentas de Gerenciamento de Infra-estrutura de Data Center e, pelo segundo ano consecutivo, reconheceu a Schneider Electric como um líder indiscutível no setor.

No Quadrante Mágico não há perdedores reais, mas ser reconhecido pelo Gartner é absolutamente significante. O relatório teve como base 14 critérios de avaliação e foi  medido por ‘abrangência de visão’ e ‘capacidade de execução’. (Para acessar o relatório completo, clique aqui).

Assim como outras instituições do mercado de Data Center, o Gartner diz que os benefícios do DCIM são melhor compreendidos pelos clientes do que no ano passado, e detecta também que houve um aumento global de investimentos no software, feito principalmente pelas grandes corporações. As vantagens do DCIM, segundo o Gartner, é que as ferramentas permitem a re-otimização contínua do uso de energia do data center, da refrigeração e do espaço físico. Consequentemente, possibilita maior economia do Capex e Opex.

Baseado em minhas experiências em reuniões e escrevendo sobre profissionais do mercado de Data Centers que utilizam o software, acredito que o detalhe importante que se perde na pesquisa do instituto é o entusiasmo que os executivos têm com relação à tecnologia. Em uma recente reunião fiquei impressionado com a maneira com que a eficiência energética foi tomada como um dado, enquanto o valor real da solução foi visto na comodidade que confere ao usuário. Por exemplo,  a verificação da capacidade física pode ser feita sem a necessidade  de se visitar as instalações ou de ir à procura em todos os armários.

Os datas centers são cada vez mais complexos e caros para se construir e operar. Garantir que gestores de TI encontrem projetos que atendam as suas exigências e alcancem o ROI ao máximo, significa que precisam operar seus centros de dados  com cuidado e otimizar sua capacidade. Isso representa que os movimentos, adições e mudanças que são a moeda comum de TI e devem ser feitas com impacto futuro totalmente consideradas. Nenhuma planilha é capaz de dar esse nível de percepção e o capital não é facilmente ganho para corrigir erros de cálculo simples.

Para a Schneider Electric, como uma empresa prestadora de infra-estrutura física de Data Centers, bem como software, a sua experiência na concepção e construção de aspectos de instalações, bem como a sua interface aberta com outras camadas de software da BMS para ITSM é uma vantagem para aqueles em busca de mais fácil integração e gestão. Para isso, podemos considerar outro aforismo de Oscar Wilde: “Eu tenho os gostos mais simples. Estou sempre satisfeito com o melhor”.

Gartner-MQ-2015

Esta ilustração foi publicada pela Gartner como parte de um documento de pesquisa maior e deve ser avaliada no contexto de todo o documento. O documento Gartner está disponível mediante solicitação da Schneider Electric: https://www.schneider-electric.com/tools/registration/promo/us/en/getpromo/k656u/. A Gartner não endossa nenhum fornecedor, produto ou serviço descrito em suas publicações de pesquisa, e não aconselha usuários de tecnologia a selecionarem apenas os fornecedores com as classificações mais elevadas ou outra designação. As publicações de pesquisa da Gartner consistem de opiniões da organização de pesquisa da Gartner e não devem ser interpretadas como declarações de fato. A Gartner renuncia quaisquer garantias, expressas ou implícitas, com relação a esta pesquisa, incluindo quaisquer garantias de comercialização ou adequação a uma finalidade específica.

 


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)