Data Center

Algumas lições da realização de avaliações de energia e resfriamento de data centers

Diversas vezes ao longo de um ano, tive a feliz oportunidade de participar da realização de Avaliações de Energia e Resfriamento em data centers de clientes. A equipe de Serviços de Missão Crítica da Schneider Electric uma ajuda e eu começo a aprender e ter experiência direta em auditar a eficiência e confiabilidade de uma instalação operacional real. É um grande negócio para mim. Afinal de contas, é importante que analistas de pesquisas como eu saiam da “Torre de Marfim” de vez em quando e experimentem o mundo real…ou, em outras palavras, obtenham a aceitação nas ruas.

Enfim, acabei de voltar da realização de uma avaliação. Passei uma semana em uma grande empresa farmacêutica realizando uma análise de confiabilidade e capacidade para uma de suas instalações do sul. Voando de volta para casa, perdido nos meus pensamentos, eu tinha aquela sensação física estranha de que ainda estava removendo os pisos do chão repetidamente em uma tempestade de vento (confirmar texto) (como aquele sentimento que você tem quando está deitado na cama após passar o dia inteiro em um barco). De qualquer forma, ocorreu-me que falar sobre alguns dos temas comuns com os quais me deparei poderia render uma publicação muito útil para o blog…

“Eu simplesmente não sei o que possuo”.

Este tem sido um tema comum de clientes que estão absorvendo outras instalações existentes, talvez por meio de aquisições ou projetos de consolidação.

Uma rede empresarial de data centers e salas de TI muitas vezes já existe há anos sem qualquer tipo de gerenciamento centralizado, monitoramento ou programas padronizados de operações e manutenção (O&M). Combine isso com mudanças de pessoal ao longo dos anos e você pode acabar ficando em um abismo escuro e sombrio.

O “sistema” pode estar funcionando. Há conjuntos de geradores, tanques de armazenamento, nobreaks, baterias, chaves de transferência, unidades de refrigeração, câmeras de segurança e sistemas de detecção/supressão de incêndio e mais, para ajudar a assegurar que o sistema permaneça em funcionamento.

Mas você tem conhecimento da saúde e do estado desses equipamentos? Você sabe que capacidade de energia e refrigeração realmente possui? Quando foi a última vez que os equipamentos foram inspecionados, testados ou reparados? As cargas são balanceadas? Que nível de redundância você realmente possui? Se um nobreak falhar, você sabe como suas cargas de trabalho serão afetadas? Há algum servidor morto ou “zumbi” e onde estão eles?

Questões básicas como essas podem ser difíceis de responder, se você não sabe o que possui. Nossa equipe de Serviços pode ser chamada e documentar integralmente as suas instalações, TI e ativos de rede… ID, seu local físico, estado e interdependências com outros recursos físicos.

Vamos identificar e documentar ameaças à disponibilidade, e fornecer recomendações e estimativas orçamentárias aproximadas para resolver quaisquer problemas encontrados. Além disso, ofereceremos serviços para capacitar sua equipe de operações com o conhecimento e especialização para desenvolver e manter um programa de O&M eficaz ao longo do ciclo de vida de suas instalações.

 

“Relutância extrema em mudar”

Como um membro do Science Center, estou sempre escrevendo ou falando sobre as melhores práticas da indústria. Muitas delas têm sido repetidas incansavelmente há anos e são muitas vezes tidas como óbvias na indústria atual… Separação de correntes de ar, distribuição de alta tensão, combinação de recursos de energia/resfriamento com a carga, utilização de painéis cegos, organização de racks em corredores quentes e frios, virtualização de servidores, padronização, modularidade, etc., etc.

Mas a realidade é que muitos data centers não estão fazendo essas coisas… Ou só estão fazendo aos poucos. Descobri que o motivo não é por desconhecimento dos gerentes de data centers. É, muitas vezes, porque eles têm medo de mudar, por temor de causar uma interrupção… E esse medo, é claro, geralmente decorre por não saber o que eles têm e como tudo está interligado.

Os serviços da Schneider Electric podem eliminar esse medo e pavor. Podemos reduzir ou eliminar o risco e ajudar as pessoas a tornar suas instalações mais seguras, mais confiáveis e mais eficientes. E, para aqueles que não estão fazendo melhorias, devido à falta de recursos, podemos preencher essa lacuna ou ajudar a fornecer a justificativa para obter os recursos financeiros necessários para possibilitar essas mudanças positivas.

 

“Você não está sozinho”

Fiquei muitas vezes impressionado pela maneira na qual poucas pessoas estão envolvidas no gerenciamento e operação de instalações de data centers, considerando as complexidades e importância para os negócios que elas atuam. Particularmente, nas instalações menores, os operadores muitas vezes desempenham várias funções, incluindo gerentes de instalações, administradores de servidores/armazenamento, gerentes de telecomunicações e de redes. Você lê frequentemente na imprensa especializada que muitos estão sendo solicitados a fazer mais com menos e essa tendência certamente se encaixa no que eu vi em campo. Não ter largura de banda… mas estou falando sobre a abrangência da atenção humana aqui… trata-se de uma causa comum de problemas que levam a interrupções e tempo de paralisação. Tenho certeza que em partes, é por isso que muitas vezes as instalações permanecem estagnadas ou mesmo decadentes sob o ponto de vista de manutenção e atualização.

Em muitos casos, as pessoas simplesmente não têm tempo para ir além de combater incêndios e manter tudo funcionando hora a hora. Os serviços de terceiros de um fornecedor como a Schneider Electric podem ser uma forma eficaz de aumentar a largura de banda humana para ajudá-lo a fazer as coisas benéficas e proativas, que fazem a sua instalação funcionar melhor e de forma mais eficiente. Uma implementação de DCIM eficaz é outra ferramenta que pode realmente ajudar a simplificar e fornecer análises de BI para o que, de outra forma, seria um ecossistema complexo e diversificado de sistemas interligados.

Descobrir (ou se preocupar com o fato de) que você tem “problemas” no seu data center não precisa significar que você precisa mover tudo para a nuvem e fechar o data center.  Existem pessoas, conhecimentos e serviços para ajudá-lo a trabalhar cada uma dessas questões rapidamente.

Com a ajuda da Schneider Electric, sua organização pode adquirir a especialização e informações necessárias para executar e gerenciar as suas instalações com eficácia durante todo o seu ciclo de vida. Você não está sozinho.

Você está curioso para saber quão madura e eficaz é a sua instalação em termos do programa de Operações e Manutenção? Nós oferecemos um Modelo de Maturidade das Operações de Instalações no white paper 197, Modelo de maturidade das operações de instalações de data centers. Trata-se de uma lista de verificação muito abrangente e detalhada para avaliar quão bem a sua equipe está gerenciando e operando as instalações.


One Response

Leave a Reply

  • (will not be published)