Cidades Inteligentes

Microsoft lança o CityNext – e a Schneider Electric está a bordo

Acabei de voltar da conferência Microsoft Worldwide Partner em Houston, onde 15.000 de nós ouviram as últimas novidades sobre a linha de produtos e estratégia da Microsoft. Um dos principais anúncios no evento foi o lançamento da iniciativa CityNext da Microsoft. Um amplo portfólio de produtos, tecnologias e parceiros que visa incentivar as cidades a ampliar seus serviços, atender as expectativas crescentes e encontrar novas maneiras de controlar os custos.

A Schneider Electric vem utilizando as ferramentas da Microsoft para desenvolver aplicações de software, como o SCADA, há anos. Mas só recentemente, após a aquisição da Telvent em 2011, começamos a utilizar o poder da parceria com a Microsoft para acelerar o desenvolvimento, tempo de lançamento ao mercado e ampliar as vendas.

photo_1387475880_temp

Portanto, não foi nenhuma surpresa ver a nossa equipe Smart Infrastructure (antiga Telvent) liderando o caminho para explorar o poder da plataforma Azure Cloud da Microsoft com o anúncio da sua oferta de Software as a Service (SaaS) de inspeção móvel Orbit.

O Orbit é um sistema que facilita a execução de tarefas no campo. Ele permite que as equipes e coordenadores de campo saibam o que está acontecendo em tempo real e realizem o seu trabalho com mais eficiência. Em um webinar interno recente, foi interessante tomar conhecimento dos pontos de vista do nosso gerente de produto sobre as vantagens de desenvolver este sistema na plataforma Microsoft Azure. Os fornecedores de nuvem oferecem acesso, como um serviço, a vários recursos computacionais flexíveis baseados em servidor. Em um pacote, o Windows Azure oferece a infraestrutura (IaaS) e a tecnologia de plataforma chave (PaaS), que permitem concentrar-nos no desenvolvimento da solução de SaaS. Nenhum outro fornecedor pode fazer isso sozinho como a Microsoft.

O que isso realmente significa para nós é menos tempo e dinheiro gastos na aquisição, operação e manutenção da infraestrutura e plataforma tecnológica, o que se traduz diretamente em um retorno mais rápido sobre o investimento. Abrir mão da propriedade da infraestrutura e plataforma reduz a carga necessária para mantê-las, liberando mais tempo para se concentrar no desenvolvimento de aplicações de usuário final valiosas e fornecer um caminho mais rápido para o mercado. Para os nossos clientes, agora podemos ampliar a capacidade da oferta on-demand, implementar melhorias incrementais e equipar os trabalhadores móveis com aplicações em vários dispositivos, incluindo tablets Windows.

Esse é um bom cenário para a Schneider Electric unir-se à iniciativa CityNext da Microsoft. Temos aplicações para serviços públicos de eletricidade, gás e água, eficiência energética de edifícios, sustentabilidade, segurança pública, entre outras, desenvolvidas utilizando as ferramentas da Microsoft. No próximo ano, analisaremos quais dessas aplicações poderão tirar proveito da plataforma Azure Cloud, com várias soluções adicionais. Certamente, algumas serão migradas antes do que outras. As concessionárias, particularmente, têm muitas questões a serem respondidas antes que permitam que seus dados sejam retirados das instalações, incluindo segurança e latência. O que eu aprendi em Houston é que o setor público em geral é um grande defensor das aplicações baseadas em nuvem. Para aplicações não críticas, a nuvem parece ser um caminho atraente.

AA032282

Como Vice-Presidente Sênior da Schneider Electric para Cidades Inteligentes, Charbel Aoun afirmou: “Nossa participação na Microsoft CityNext demonstra a nossa crença de que a colaboração entre os participantes da indústria é essencial para ajudar as cidades a se tornarem mais eficientes, habitáveis e sustentáveis. A combinação da tecnologia de plataformas da Microsoft com o nosso amplo portfólio de soluções, software e serviços ajudará as cidades a melhorar a eficiência das suas infraestruturas urbanas, garantindo assim melhores serviços públicos e permitindo serviços novos e inovadores para a cidade e seus cidadãos. Tornar as cidades mais inteligentes requer uma profunda transformação dos modelos existentes. Enfrentá-los coletivamente, por meio do envolvimento dos cidadãos e autoridades da cidade, empresas locais e globais e universidades transformará isso em uma realidade”.

Estou ansioso para ver o que a nossa parceria vai gerar em um ou dois anos.


One Response
  1. RUI LOEPERT

    COMO VOCES PODEM PARTICIPAR DA PLATAFORMA DE SOLUÇÃO PARA UM CENTRO INTEGRADO DE OPERAÇÕES DE UM GOVERNO DE UMA GRANDE CIDADE NO BRASIL, NO NORDESTE

    Responder

Leave a Reply

  • (will not be published)