Automação Industrial

Dicas práticas para melhorar a ergonomia de sua máquina – 3/3

Não fique com dor nas costas após seu expediente!

Nossa terceira e última discussão sobre a ergonomia de máquinas é sobre a acessibilidade aos botões de comando. Os dois tópicos previamente discutidos agregam muito à ergonomia operacional. Porém, se mantivermos os botões fora de acesso, ou com acesso limitado, podemos tornar a jornada de trabalho extremamente desgastante e cansativa.

Suponha que você atua numa estação de trabalho antiga e com pouca ergonomia. Você até pode ficar sentado durante seu expediente, mas há alguns botões distantes de 1,20m de sua posição. Considerando que eles são frequentemente acionados, você prefere esticar seu corpo e alcançar os botões com certa dificuldade, ou levantar e acioná-los?

Nenhuma das duas opções, certo?

É aí que o assunto “acessibilidade aos comandos” entra em questão. O projetista da interface de comando deve se colocar no lugar do operador e conciliar segurança, conforto e também acessibilidade em seu projeto.

Assim como na indústria, os escritórios comerciais normalmente se preocupam com a ergonomia de seu funcionário. Na própria Schneider Electric, nós colaboradores recebemos um conjunto de acessórios para usar no expediente: Cadeiras com regulagem de altura e inclinação, suporte para notebook, apoio para os pés, entre outros…

A ergonomia também é uma preocupação de montadoras de veículos, principalmente para o motorista. Já pensou em fazer uma viagem de sete horas com os retrovisores e assento mal posicionados? Fora de cogitação!

Agora que já sabe o problema, vamos focar na solução!

Para o caso do operador que permanece sentado em sua workstation, o ideal é que ele acesse o dispositivo de comando com o braço dobrado, ou no máximo esticá-lo para alcançar, mas sem deslocar seu tronco da posição de conforto.

Conforme a imagem acima, são três principais áreas:

  1. Área usual: Comandos com a maior frequência de acionamento.
  2. Área ocasional: Comandos eventuais, como por exemplo de rejeição de peça ou inspeção.
  3. Área não recomendada: Evitamos botões. Entretanto, podemos utilizar sinalizadores!

Não podemos esquecer do botão de emergência!

A situação ideal é aquela que o botão de emergência nunca é utilizado. Apesar disso, ele é uma das maiores preocupações na otimização de seu painel pois ele pode evitar que acidentes graves ocorram. Ele é, na maioria das vezes, instalado no centro do painel para ser intuitivo para os operadores dos três turnos, sejam eles destros ou canhotos. Dessa forma garantimos que o acionamento ocorrerá de forma mais rápida e fácil.

O mesmo serve para as pedaleiras de acionamento. Elas são comuns em prensas ou máquinas cujo acionamento com as mãos representa perigo ao operador. Nesses casos, ele deve conseguir acessar à pedaleira sem sofrer interferências na perna. Muitas vezes elas são mal posicionadas e não atendem todos operadores. Alguns têm a perna comprida, outros mais curta… E se houver obstáculos na região das pernas, um movimento rápido pode resultar num ferimento.

Agora que você já é um especialista em otimização da ergonomia das máquinas, permita-se colocar em prática os conhecimentos adquiridos nesses três artigos. Tenha paineis intuitivos, organizados, seguros e com um design agradável utilizando a linha de comando e sinalização Harmony, da Schneider Electric.


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)