Automação Industrial

Dicas práticas para melhorar a ergonomia de sua máquina – 1/3

Você já se perguntou quantas vidas poderiam ter sido poupadas se as máquinas fossem melhor projetadas?

Quando a questão é máquinas industriais ou estações de trabalho, a ergonomia é um fator crucial que deve ser levado em consideração para atender nossos clientes. Além disso, há uma série de regulamentos que exigem que o equipamento preze pela segurança e integridade do operador.

Contudo, devemos certificar que a interface de controle da máquina seja de fácil entendimento e operação. Graças ao design ergonômico, trazemos mais conforto e segurança à aplicação, superando as espectativas do usuário final.

Maior conforto

Os turnos de trabalho do piso de fábrica são, geralmente, com uma grande quantidade de movimentos repetitivos e estressantes.

Aumento da produtividade

O controle intuitivo da operação contribui para que os operários aprendam mais rapidamente e trabalhem com maior eficiência, cometendo menos erros durante o ciclo de trabalho.

Melhoria do design

A Schneider Electric tem projetado materiais modernos a fim de manter a estética equivalente à qualidade do produto. Sempre alta!

Nós permitimos que o seu painel seja customizado da forma desejada, atendendo as preferências e gostos de cada cliente!

Sabendo que estes tópicos são cruciais, preparei uma sequência de três artigos que ajudarão você a projetar sua interface de comando de forma mais otimizada, eficiente e segura. Cada artigo contemplará um tema:

Visibilidade dos botões e sinalizadores

Acessibilidade aos comandos e seus agrupamentos

Organização e legibilidade

 

1) Visibilidade

O campo de visão do operador

A posição dos botões e comutadores em seu painel requer atenção especial! Uma das primeiras regras a se seguir é: Coloque as informações mais importantes no campo de visão do operador.

Leve em conta as linhas naturais da visão para as tarefas visuais. Ou seja, aloque os alarmes luminosos e sinalizadores importantes na área em que é mais confortável ao olho humano.

Numa estação de trabalho em que o operador permanece sentado, podemos organizar da seguinte forma:

 

Seção superior

Para displays, alarmes e sinalizadores.

Seção média

Para controle e displays relacionados.

Seção inferior

Apenas dispositivos de controle

 

Se o funcionário utilizar a máquina de pé, podemos separar em três campos:

 

 

Seção superior

Informações adicionais

Seção média

Informações importantes e com verificação frequente.

Seção inferior

Informações adicionais

Mas não é só isso! Precisamos otimizar o quanto o olho movimenta lateralmente. Para isso temos duas diferentes profundidades a serem consideradas:

  

A área mais profunda, ou zona secundária, compreendemos as informações e dispositivos num arco de 60°.

Na área mais próxima, ou zona primária, utilizamos um arco de 30°.

O campo de visão é o primeiro fator a ser levado em conta. Agora que você já sabe que isso pode contribuir para o aumento da eficiência, não há mais chance para máquinas com sinalizadores e botões fora do campo de visão!


No Responses

Leave a Reply

  • (will not be published)